41 Opiniões Sobre: Livros

 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Posso afirmar que eles( os artigos) merecem, por sua qualidade, ser reunidos em livro, para melhor se perpetuarem em nossa memória."

 
 

De: Pádua Lopes - superintendente do Diário do Nordeste,Ce.

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Amei sobretudo 'Meu pai' e os artigos em que você fala sobre sua dependência das mulheres, isso é grande, um homem inseguro não revelaria isso".

 
 

De: Nícia Cláudia Marcílio - juíza do trabalho

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Além de um belo conteúdo, este livro tem servido para um leitor atento verificar que, no Brasil, as coisas nunca mudam, e quando mudam, quase sempre, para pior. Eu gostaria de lhe pedir permissão para emprestar este seu material, para alguns amigos, professores e estudantes do Brasil, que se encontram aqui em Cornell."

 
 

De: Raimundo Souza - professor doutor visitante, Cornell University-USA

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Seu rebento 'Sobre a Vida e o Amor' correspondeu plenamente às minhas expectativas. Parabéns."

 
 

De: Roberto Lima Caminha - tabelião

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Aprendo e me delicio com os seus textos"

 
 

De: Roberto Martins Rodrigues - procurador da república

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Ficou mesmo bonito. Voltei a folhear os seus artigos e gostei de relê-lo, mais do que da primeira vez".

 
 

De: Saulo Neiva - professor doutor, França, prefaciador do livro

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

"É excelente. Traz ensinamentos que enriquecem nosso cotidiano, nos faz repensar a vida e reformular condutas".

 
 

De: Tânia Varela - médica

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

" Uma leitura leve, de estilo agradável e sedutor, que tem fascinado a todos".







 
 

De: Tancredo Carvalho - jornalista

 
 
 
     
 

Título da Obra: Sobre a Vida e o Amor

 
     
 

O leitor que adentrar pelas linhas destas crônicas SOBRE A VIDA E O A MOR, de João Soares Neto, perceberá logo que estes textos, apesar de publicados agora em livro, conservam o frescor que exibiam quando saíram nas páginas dominicais de um grande jornal do Ceará. Agora reunidos assim, em ordem alfabética, eles permanecem atuais, mesmo que, muitas vezes, as circunstâncias que lhe serviram de tema já tenham sido esquecidas ou não tenham mais nenhuma importância.

A crônica é um gênero ambíguo e delicado, texto curto de imprensa que, como diria Machado de Assis, serve para falar de "cousas e lousas". Misto de jornalismo de opinião e literatura, ela às vezes pode ter ares de ensaio (à maneira de Montaigne), pode vir marcada de pinceladas líricas ou humorísticas, mas precisa ser breve e certeira.

Assim, um bom cronista é aquele que, com mão livre e leve, sabe como dosar tais ingredientes, compondo cuidadosamente sua arte, de maneira a dar a impressão de que tudo o que ali se lê foi escrito "ao correr da pena" (para usarmos a expressão com que José de Alencar batizou suas crônicas semanais). Uma leveza de estilo que é indispensável a esse tipo de texto. Uma sutileza capaz de dar a impressão de que o cronista está cara a cara conosco, aqui e agora, travando uma conversa inteligente mas íntima, em que são evocados fatos aparentemente sem importância, para daí extrair uma seiva que sirva de pretexto à reflexão.

No caso das crônicas de João Soares Neto, esta fina dosagem transparece na maneira como o autor se faz observador atento de acontecimentos correntes da sua vida privada, ou de eventos de que ouviu falar durante um encontro corriqueiro ou sobre o qual se informou, através da imprensa.

Assim, a carta enviada por uma leitora, a conversa com um aspirante a empresário, a lembrança de um evento ocorrido na época da juventude, o nascimento de uma neta, a reeleição de um presidente norte-americano, tudo pode servir de ponto de partida para o cronista, que pinça tal ou tal fato, aproveitando o gancho, para dele "tirar uma lição". O que, aliás, é feito com uma simplicidade de quem testemunha sobre uma experiência vivida, escrevendo com a fluência inerente a uma conversa amiga. "Escrevinhador dominical, João Soares procura" apenas entreter" o leitor, " sem a preocupação estética de criar um produto literário refinado".

Observador atento, o cronista também é comentarista lúcido e franco. O olhar agudo e a mão certeira, carregados de uma ironia ferina, se unem para, por exemplo, ridicularizar elegantemente a ostentação deslumbrada da classe média, ou atacar idéias feitas que cercam o mundo empresarial. Mas o sarcasmo também pode se voltar contra o próprio cronista que alerta o leitor desprevinido: "não se engane, as pessoas geralmente escrevem melhor do que falam ou do que vivem".

A grande característica destes textos está, no entanto, na quantidade de conselhos que eles transmitem e que, como os discursos do personagem camoniano, parecem tão fundados em um "saber todo de experiência feito". Assim, num tom lapidar, o cronista ensina: "Desconfiem sempre das pessoas que não têm amigos ou das que têm amigos em demasia" ("Amizade"). Conselhos dados sem a tradicional pretensão de quem detém verdades prontas e definitivas.

Nestas crônicas curtas e certeiras, o autor recupera fatos aparentemente banais, protegendo-os da escuridão do esquecimento em que eles poderiam se perder. Garantindo a sinceridade do que diz, João Soares Neto responde com coerência e bom senso aos apelos do cotidiano, anotando as reflexões que lhe vêm, mostrando-se observador atento de si e da paisagem que o cerca.

 
 

De: Saulo Neiva - Professor Doutor em Literatura Brasileira na Université de Nantes, France.

 
 
 
     
 

Título da Obra: CONVERSAS DE DOMINGO

 
     
 

Noite de lançamento

Amigo João,

Não consegui dormir antes de degustar a boa leitura que é esse seu novo livro. Sou admiradora de seus escritos e isso não é segredo,pois sua literatura é de apurado cuidado e de responsável compromisso com as posturas assumidas em cada assunto de que trata.

Parabéns pela maravilhosa noite que você proporcionou aos amigos,de um bom encontro,de uma palestra leve,de um abraço caloroso. Parabéns pela linda aitude,só uma pessoa feito você para um gesto tão imenso e nobre de doar a renda ao nosso amado TT.

Parabéns pelo amigo que você é João. Que Deus te abençoe e te proteja sempre e mais.

Tenha um dia maravilhoso!

Abraços fraternos.

 
 

De: Rejane Costa Barros

 
 
 
 
  Anteriores     Próximos